Depressão – O Avanço Silencioso

15 de abril de 2019

Em poucos anos, a doença se tornará a mais incapacitante do mundo


De repente, bate uma tristeza profunda e um vazio toma conta de tudo, dominando corpo e mente por completo. Surge um abismo entre a realidade e a vontade própria. Prazer, sou a depressão.

A depressão é um transtorno mental que afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo e atinge sujeitos de todas as idades, segundo relatório divulgado em março de 2018 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O estudo aponta que o número de pessoas depressivas no planeta aumentou em quase 20% na última década. Ainda segundo a OMS, as mulheres são mais afetadas que os homens.

Na América Latina, o Brasil lidera os casos de depressão com aproximadamente 6% da população afetada, o que equivale a 11,5 milhões de indivíduos. A previsão é de que a doença se torne a mais incapacitante do mundo até 2020, aponta a OMS.

O psicólogo Murilo Buso, especialista em comportamentos suicidas, comenta os principais sintomas.





depressão e os jovens


Jovens x Depressão

Apesar de o estudo da OMS apontar que a faixa etária mais afetada no país varia entre 55 e 74 anos, aproximadamente 10% dos adolescentes brasileiros sofrem da doença, conformeindicação da Associação Brasileira de Psicanálise. A OMS também estima que o mal acometa 20% da população global de jovens e adolescentes.

De acordo com Buso, tais situações comportamentais são facilmente confundidas com as fases de desenvolvimento dos adolescentes, o que acarreta na procura tardia por ajuda médica; um prejuízo para o paciente.





Quadros depressivos x Suicídio

De acordo com dados da OMS, a segunda principal causa de morte no mundo entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos é o suicídio – ocasionando aproximadamente 800 mil mortes por ano.

Segundo o psicólogo, em muitos casos, a pessoa que sofre de depressão expressa um “pedido de ajuda” através de seu comportamento que, na maioria das vezes, é ignorado por familiares e amigos.





Outros transtornos associados

Para o especialista, a depressão pode vir associada a outros distúrbios mentais, como por exemplo os transtornos de ansiedade, que registraram 18,6 milhões de casos no Brasil em 2015 conforme pesquisa feita pela OMS.



Preconceito x Resistência em procurar ajuda

O relatório da OMS atesta, ainda, que o risco de ser atingido pela depressão se torna maior na presença de ruptura de um relacionamento, uso de álcool e de drogas, doenças, pobreza, desemprego e morte de um entre querido.

Buso explica que o estigma social é um obstáculo importante na luta contra o preconceito das doenças mentais.





Tratamento indicado

O diagnóstico precoce possibilita o tratamento adequado para o portador do transtorno mental e, por isso, a procura por ajuda especializada se faz necessária, comenta Murilo Buso.





Políticas públicas em saúde mental

O especialista também aponta caminhos para a necessidade da implantação de políticas públicas em saúde mental.




Conheça alguns de nossos títulos: