Ana Maria Machado

Considerada pela crítica como uma das mais versáteis e completas das escritoras brasileiras contemporâneas, a carioca Ana Maria Machado ocupa a cadeira numero 1 da Academia Brasileira de Letras, que presidiu de 2011 a 2013.

Ana tem mais de 100 livros publicados no Brasil e em mais de 17 países, somando mais de 18 milhões de exemplares vendidos. Começou a carreira como pintora. Estudou no Museu de Arte Moderna e participou de exposições individuais e coletivas.

Estudou Letras, foi professora em colégios e faculdades, trabalhou em jornais e revistas do Rio de Janeiro e de São Paulo. No fim de 1969, depois de ser presa e ter diversos amigos detidos, durante a ditadura, deixou o Brasil e partiu para o exílio.

Na Europa, trabalhou como jornalista na revista Elle, em Paris, e na BBC, de Londres, além de se tornar professora na Sorbonne, onde também foi aluna de Roland Barthes e terminou a tese de doutorado em Linguística e Semiologia sob sua orientação. O livro Recado do nome, que trata da obra de Guimarães Rosa, é resultado dessa tese. Voltou ao Brasil no fim de 1972, quando começou a trabalhar no Jornal do Brasil e na Rádio JB, onde foi chefe do setor de Radiojornalismo.

Livros em destaque